domingo, 5 de outubro de 2008

Pomo (de Mínima lírica)

"Da vida só têm substância
a casca e o caroço.
No meio só tem amido,
embromações do carbono.
Porém todo o gosto reside
nessa carne intermediária,
sem valor alimentício,
sem realidade, sem nada.

É nela que os dentes encontram
o que os mantém afiados;
com ela é que a língua elabora
a doce palavra."

Pomo - Paulo Henriques Britto

Fonte: Jornal da Poesia

Um comentário:

Dri Viaro disse...

Oi, passei pra conhecer o blog, e desejar bom fds
bjss

aguardo sua visita :)